loader

SANTA CASA COBRA DÍVIDA MILIONÁRIA DA PREFEITURA DE ITABUNA E SE QUEIXA DE DESCASO

  • Home    /
  •    Notícias    /
  • SANTA CASA COBRA DÍVIDA MILIONÁRIA DA PREFEITURA DE ITABUNA E SE QUEIXA DE DESCASO
SANTA CASA COBRA DÍVIDA MILIONÁRIA DA PREFEITURA DE ITABUNA E SE QUEIXA DE DESCASO

O provedor da Santa Casa de Itabuna, Francisco Valdece, acusa o prefeito Augusto Castro de descumprir contrato assinado, em fevereiro, para a prestação de serviços no Hospital Manoel Novaes e de deixar de repassar recursos de emendas parlamentares destinadas à instituição, nos últimos anos. Os valores da emenda teriam sido retidos indevidamente pelo ex-prefeito Fernando Gomes.

Francisco Valdece, na entrevista ao programa Impacto, da Boa FM, voltou a acusar um dos ex-secretários de saúde de se apossar de quase R$ 30 milhões obtidos por meio de emendas parlamentares. Segundo Valdece, a quase totalidade dos valores desapareceu durante a gestão do ex-prefeito Fernando Gomes. O atual prefeito teria informado que só encontrou R$ 3,5 milhões do total repassado durante o governo passado.

É esse restante de recursos que, segundo o provedor da Santa Casa, deveria ter sido repassado nos primeiros dias de governo pelo prefeito Augusto Castro, o que até hoje não ocorreu. O pagamento do valor havia sido prometido por Augusto antes de tomar posse e ocorreria assim que tomasse posse, segundo o provedor narrou.

Francisco Valdece também cobrou o pagamento de valores referentes ao contrato assinado em fevereiro para que o Hospital Manoel Novaes funcione, de “portas abertas”, para moradores de Itabuna. Ele informou que o prefeito se comprometeu a fazer o adiantamento de R$ 600 mil, mas não tinha honrado o compromisso até a manhã desta sexta-feira (30).

” O contrato só apareceu e foi assinado depois que eu  disse que iria para a rádio informar que o atendimento (“de portas abertas”) no hospital seria suspenso. Hoje, estamos numa situação tão ruim que daqui a pouco os médicos vão dizer que não atendem mais porque não recebem os honorários deles. E culpa é da prefeitura, que não paga”, disse.

Francisco Valdece relatou ainda que, para atender de “portas abertas”, teve que contratar 40 funcionários. O novo contrato determinava que o Manoel Novaes assumisse os serviços que eram ofertados na Maternidade da Mãe Pobre, que está fechada. “Colocamos o problema para dentro de casa e resolvemos. O dinheiro até agora não apareceu”.

OUTRO LADO

A secretária de Saúde de Itabuna, Lívia Mendes, informou que o repasse do dinheiro das emendas parlamentares para a Santa Casa depende de pareceres técnicos do município. Lívia acrescentou que a gestão pública não anda na mesma velocidade que a iniciativa privada e que precisa seguir o que é estabelecido em leis. “[São] Esses entraves que deixam o processo um pouco mais demorado”.

Com relação ao contrato para o funcionamento do Manoel Novaes de “portas abertas”, a secretária adiantou que os pagamentos seriam feitos ainda nesta sexta-feira (30). Segundo ela, foi assinado um contrato emergencial, mas as negociações estão sendo feitas para que o hospital assuma por mais tempo o atendimento dos serviços de obstetrícia e pediátrico.


Publicada por: Pr Elias

DEIXE UM COMENTÁRIO

BAIXE NOSSO APP

Utilize nosso aplicativo para escutar PORTAL PROEVES direto de seu dispositivo movel.

img

Copyright © 2020 PORTAL PROEVES. Todos os direitos Reservados.

Adonis Music R&B